Radiologia Odontológica DigitalTomografia Computadorizada Odontológica Cone Beam

DOSE DE SABEDORIA #12

 

Odontoma – Composto, complexo e suas características

Odontoma são os tipos mais comuns de tumores odontogênicos e corresponde em cerca de 70% dos casos. Para alguns autores, esta alteração é considerada como malformações de desenvolvimento (hematomas), pois, todos os tecidos dentais são representados.

Os odontomas são subdivididos em dois tipos:

 • Composto: é formada por muitas estruturas pequenas semelhantes a dentes;

 • Complexo: consiste em uma massa aglomerada de dentina e esmalte, que não lembra a morfologia de um dente.

Na maioria dos casos relatados, os odontomas compostos são diagnosticados com maior frequência do que os complexos; é possível que alguns odontomas compostos não sejam examinados microscopicamente porque o clínico faz o diagnóstico baseado em achados
clínicos e radiográficos/tomográficos.

A sua prevalência é que ocorra durante as primeiras duas décadas de vida, com média de idade para diagnóstico de 14 anos. São relativamente pequenos e raramente excedem o tamanho de um dente na área onde estão localizados.
Radiograficamente, o odontoma composto apresenta-se estruturas radiopacas/hiperdensas semelhantes a dentes de forma e tamanho variável, circundada por uma estreita zona radiotransparente/hipodensa.
Enquanto o odontoma complexo apresenta uma massa calcificada, com radiopacidade de estrutura dentária, também, envolvida por uma estreita margem radiotransparente.

As imagens as seguir referem-se a um paciente com idade de 14 anos que foi solicitado tomografia Cone Beam para averiguação de supranumerário na região anterior da mandíbula. Conforme a imagem 1, observou-se a presença de um dente incompletamente formado e retido horizontalmente à lingual dos dentes 42 ao 31. Subjacentes a imagens hiperdensas de estrutura que simularia pequenas estruturas dentárias, conferindo assim, hipótese de diagnóstico de Odontoma Composto.

 

Imagem 1 – Presença de supranumerário associado com pequenas imagens hiperdensas:

Na imagem 2 observa-se esta alteração nos cortes oblíquos:

Assim, a tomografia Cone Beam possibilitou a visualização da alteração tal como a precisa localização e relação com as estruturas dentárias adjacentes.

 


Dose de Sabedoria por: Dra Ana Luiza Riul, Dr. Luis Fernando Jardim e Dra. Patrícia Jardim

Siga-nos nas REDES SOCIAIS