Radiologia Odontológica DigitalTomografia Computadorizada Odontológica Cone Beam

DOSE DE SABEDORIA #3

RADIOGRAFIA PANORÂMICA X TOMOGRAFIA CONE BEAM

A radiografia panorâmica ou exame ortopantomográfico é, por definição, uma técnica que permite a reprodução da maxila e mandíbula em um filme, com única exposição aos Raios X. Desde 1920 é utilizado para diagnósticos bucomaxilofacial para todas as especialidades, sendo indicada para uma primeira avaliação, mas também como um registro durante e após o tratamento, para uma visualização completa da evolução do caso.

Esse registro é importante não só para o resguardo legal ao paciente e profissional, mas como clareza dos métodos empregados desde o início do relacionamento entre dentista e paciente até o fim do tratamento.

 

Com a imagem panorâmica pode-se observar o grau de relação dos elementos presentes com o canal da mandíbula, com os seios maxilares e com a cavidade nasal. A Articulação Temporomandibular também pode ser inicialmente avaliada, apesar de não ser a técnica indicada para esta região anatômica. Entre as principais indicações para a radiografia panorâmica, podemos citar:

– Avaliação de dentes impactados;
– Detecção de doenças, lesões e condições dos maxilares;
– Análise de fraturas em toda extensão da mandíbula;
– Exame da extensão de lesões amplas;
– Avaliação de trauma;
– Planejamento pré-operatório de cirurgias bucomaxilofaciais;
– Avaliação dos padrões de erupção, crescimento e desenvolvimento;
– Observação do suporte ósseo periodontal;
– Avaliação de terceiros molares;
– Verificação de patologias e anomalias dentais.

Com o tempo, a melhora obtida na qualidade da imagem veio por meio dos avanços das marcas comerciais dos aparelhos. Os filmes dry (digitais e ecologicamente corretos) substituíram os antigos filmes analógicos (convencionais). Os obsoletos sais de halogeneto de prata da composição dos filmes convencionais deram lugar aos pixels, que são os pequenos pontos que formam a imagem digital.

Na obtenção as imagens digitais os líquidos processadores não fazem mais parte
do processo, enquanto que o sensor digital reproduz instantaneamente a imagem logo
após a sua aquisição.

Assim, a imagem digital só trouxe benefícios: melhor nitidez e fidedignidade, menor dose de exposição e descartou o processo de revelação da radiografia, o que favorece o meio ambiente. Além do que, a imagem digital pode ser armazenada, visualizada e enviada facilmente, de forma eletrônica, por meio de computadores ou celulares.

Nos anos 70, surgiu a tomografia computadorizada cone beam, que é um método de diagnóstico que fornece imagens em formato tridimensional. Nos últimos anos, com os avanços tecnológicos na radiologia, esse exame tem se aperfeiçoado cada vez mais, permitindo maior exatidão em seus resultados e produzindo imagens com alto padrão de qualidade e sem sobreposições de estruturas e distorções.

 

RECONSTRUÇÃO 3D TOMOGRAFIA

A aplicação mais comum da tomografia é no planejamento da implantodontia, pois, além de permitir a observação da morfologia do processo alveolar da maxila e da mandíbula, pode-se obter medidas de sua altura e espessura em tamanho real. Porém há diversas outras aplicações que podem ser favorecidas por esse diagnóstico:

– Localizar elementos dentais inclusos;
– Avaliar o grau de reabsorção radicular de dentes adjacentes a caninos retidos;
– Avaliar a relação de dentes inclusos com acidentes anatômicos;
– Localizar pequenas trincas e fraturas dento-alveolares;
– Visualizar tamanho, forma e número de canais radiculares;
– Determinar quantidade, qualidade e inclinação do rebordo ósseo alveolar;
– Observar anomalias da Articulação Temporomandibular;
– Auxiliar no diagnóstico e delimitação das lesões patológicas;
– Avaliar os seis maxilares;
– Observar pacientes portadores de fenda palatina;
– Determinar quantidade de osso para tracionamento ortodôntico;
– Avaliar relação entre diâmetro das raízes e as tábuas ósseas vestibulares e
palatinas/linguais;
– Realizar planejamento cirúrgico virtual.

Independentemente do tipo de exame realizado, é sempre importante procurar clínicas especializadas para realização dos mesmos, garantindo não somente imagens de qualidade, como também, laudos fidedignos e maior proteção para saúde.

Dose de Sabedoria por: Dra Ana Luiza Riul, Dr. Luis Fernando Jardim e Dra. Patrícia Jardim
Siga nossas Redes Sociais