Radiologia Odontológica DigitalTomografia Computadorizada Odontológica Cone Beam

DOSE DE SABEDORIA #31

Extensão alveolar dos Seios Maxilares

            Nas últimas postagens temos apresentados casos que retrata as possíveis alterações dos seios maxilares e sua relevância para o cirurgião dentista. No post de hoje vamos descrever sobre a extensão alveolar, que se refere a expansão do seio maxilar em direção ao rebordo alveolar.

            Os casos mais frequentes são aqueles em que o primeiro molar é extraído e essa área passará a ser ocupada pelo seio maxilar. Em pacientes desdentados a extensão pode ser tal que o assoalho do mesmo constitui o próprio limite do rebordo alveolar. Quando o primeiro molar está presente é possível haver extensões entre a trifurcação das raízes.

            A imagem (1) que visualizamos parcial de uma radiografia panorâmica e que se observa a extensão alveolar entre os dentes 25 e 27, com inclinação do dente 27 em direção a região do dente 26. Há um espessamento mucoso no assoalho do seio maxilar esquerdo.

 

                         

Imagem 1 – Corte coronal panorâmico, lado esquerdo, com visualização da expansão alveolar seio maxilar esquerdo (seta azul).

 

             Na imagem (2) verificamos a extensão alveolar na região posterior esquerda da maxila, pois, é uma região desdentada, reabsorção do rebordo alveolar e hiperpneumatização do seio maxilar em direção para o remanescente do rebordo alveolar.

           

Imagem 2 – Radiografia panorâmica (lado esquerdo).

 

            Utilizo as imagens 2 e 3  para realizar uma ressalva, que para avaliação e mensuração de maior precisão para um planejamento de levantamento de seio e de instalação de implantes metálicos a indicação é a solicitação do exame Tomografia cone beam (imagens 4 e 5).

 Imagem 3 – Parcial radiografia panorâmica (região de maxila) observa-se edêntulo total e com expansão alveolar do seio maxilar direito.

Imagem 4 – Corte coronal panorâmico do lado esquerdo da maxila.

Imagem 5 – Cortes oblíquos para avaliação do enxerto ósseo na região de seio maxilar esquerdo.

 

                 Nas imagens 6 e 7, realizo uma segunda ressalva em relação a proximidade do assoalho do seio maxilar direito com a região do terço apical do dente 16. Em uma hipótese de exodontia do dente 16 é indicado cautela durante o procedimento para evitar comunicação buco-sinusal.

 

 

Imagem 6- Corte parcial coronal panorâmico da região posterior direita da maxila           

 

Imagem 7 – Cortes oblíquos da região posterior direita da maxila. A seta verde e a sigla EXTS indicam extensão alveolar do seio maxilar direito que constitui o próprio limite do rebordo alveolar da área.

 

            Assim, é imprescindível uma avaliação Imaginológica dos seios maxilares por parte das diferentes especialidades Odontológicas, de modo a assegurar as atuações do Cirurgião Dentista dentro do Sistema Estomatognático.



Dose de Sabedoria por: Dra Ana Luiza Riul, Dr. Luis Fernando Jardim e Dra. Patrícia Jardim

Siga nossas redes sociais!