Radiologia Odontológica DigitalTomografia Computadorizada Odontológica Cone Beam

Dose de Sabedoria #5

A Evolução em Diagnóstico Por Imagem

 

           

            Em centros radiológicos, o investimento em equipamentos e softwares referentes a tomografia cone beam (TCFC) sempre está entre as prioridades, pois, o interesse em oferecer imagens de qualidade não é apenas um detalhe, mas possibilidade na obtenção de imagens com maior acurácia na diferenciação dos tecidos dentais e suas possíveis
alterações.

            Com esta dinâmica no campo do diagnóstico por imagem, a TCFC é uma importante
ferramenta do especialista nas diversas etapas do tratamento endodôntico, sendo
que as principais indicações são:

– Determinar com precisão as lesões periapicais;

– Permite avaliar e orienta o manejo clíniconos casos de reabsorção dentária (externa, interna e cervical invasiva);

– Visualização da morfologia radicular e topografia óssea, permitindo o conhecimento da anatomia interna dental e suas variações, que tornam-seimportantes na confecção do planejamento e durante o tratamento;

– Precisão geométrica tridimensional que a TCFC proporciona. Por exemplo, a possibilidade da visualização das raízes dos dentes posteriores superiores e seus tecidos periapicais nos três planos ortogonais sem sobreposição do osso zigomático, do osso alveolar e das raízes adjacentes e em casos de fratura e/ou material obturador que ao exame radiográfico parece ter invadido o seio maxilar, a complementação com imagens à partir da TCFC confirmar o diagnóstico e ajudar a avaliar a exata posição do material e a sua relação espacial com o seio maxilar;

– Em especial, no diagnóstico de trincas/ fraturas radiculares, onde a exata natureza e gravidade destas lesões puderam ser avaliadas a partir de apenas um escaneamento sem distorções e sobreposição.

            Portanto, com o uso dos melhores recursos tecnológicos, como o software EVOL DX, maximiza-se a revelação de detalhes que muitas vezes são de pequenas dimensões e que impactarão tanto no trabalho do radiologista como o diagnóstico a ser entregue ao especialista.

         O programa Evol DX possui recursos que facilitam o estudo específico para endodontia, entre estes cito o Filtro FI (Fractured Instrument), que é importante auxiliar para o diagnóstico dos fragmentos de fraturas causadas por instrumentos endodônticos, possui a função de aumentar visibilidade que a tomografia oferece para a identificação desses fragmentos, principalmente quando estão associados ao cone de obturação endodôntica. Se aplicado em conjunto com o filtro BAR (Blooming Artifact Reduction) – outro recuso exclusivo do e-Vol DX – o FI apresenta com clareza a diferença entre os materiais observados. Assim, por meio da variedade de densidade, conclui-se que há diferença de materiais na parte analisada. Para comprovar a funcionalidade do FI, aplicamos filtro de mapa de cor onde é possível notar essas densidades contrastantes. 

Lima Fraturada

O caso a ser descrito é sobre um fragmento de lima fraturada além do limite apical da raiz palatina do dente 16 e com contato com o assoalho do seio maxilar. As imagens de tomografia cone beam manipulada no programa EVOL DX permitiu a detecção e localização tridimensional do objeto em relação a estrutura anatômica, permitindo ao profissional um planejamento de maior precisão.

Dose de Sabedoria por: Dra Ana Luiza Riul, Dr. Luis Fernando Jardim e Dra. Patrícia Jardim

Siga nossas REDES SOCIAIS