Radiologia Odontológica DigitalTomografia Computadorizada Odontológica Cone Beam

DOSE DE SABEDORIA #52

Tipos de Impressão 3D – Filamento, Resina e suas aplicações.

A presença das tecnologias na prática odontológica é cada vez mais evidente. A impressão 3D, enquanto tecnologia associada à possibilidade de um rápido planeamento e impressão dos objetos, surge como uma promissora e inquestionável mais-valia na abordagem futura da prática clínica.

Tipos de Impressão 3D na odontologia:

Para uma melhor compreensão, vamos te explicar os tipos de impressão 3D existentes no mercado para Odontologia:

• Impressão de Filamento

• Impressão de Resina. 

Impressão de Filamento: São utilizados 2 materiais. O filamento PLA (temperatura de fusão a 190oC), que é ecofriendly, com composição básica de amido de várias origens e o ABS (teperatura de fusão à 220C), derivado do petróleo. Essa impressão acontece quando o filamento passa por um canal de aquecimento e é depositado na superfície de impressão. A peça é criada em camadas, uma após a outra, assim, gerando um modelo 3D.

Sua grande desvantagem é a falta de lisura superficial e baixo detalhamento. Visto que as camadas têm espessura que pode variar de 100 a 300 micrometros. Além do alto tempo de impressão. Sendo que uma bandeja com 4 modelos zocalados pode demorar em torno de 6 horas para ser impressa completamente. Entretanto, vale ressaltar que essa tecnologia é altamente simplificada. Por isso não oferece resultados comparáveis às da resina fotossensível, que é nosso próximo tópico. Já a grande vantagem é o custo, pois, trata-se da impressora de maior acesso no mercado e os insumos acompanham essa mesma tendência.

Impressão de Resina: Ao descrever sobre as impressões com alta resolução, precisão e repetibilidade, nos referimos às impressoras estereolitográficas ou SLA (Stereolithography). Essa tecnologia é muito parecida com a das resinas de aplicação direta na boca do paciente, onde temos uma resina que vai ser fotoativada com um fotopolimerizador e por isso ela “endurece”. No caso da impressão 3D, a resina utilizada, na forma líquida, fica contida num tanque (VAT). Para finalizar a impressão, as fontes de luz, que podem ser Laser, MSLA (LCD) ou DLP (Processamento Digital de Luz) , projetam a luz no tanque, onde está a resina líquida. Utilizando a bandeja de impressão como anteparo, fotopolimerizam cada camada de acordo com o projeto 3D. Assim, sequencialmente, camada após camada, o objeto 3D vai se formando. Quando a impressão 3D está finalizada, a bandeja com impressão é removida da impressora e o excesso de resina líquida é removido com álcool isopropílico que pode ser substituído pelo álcool absoluto (100%).

            Assim, A impressão 3D é uma técnica extremamente promissora, por ser a resposta final a um workflow digital e facilitado, com otimização de recursos e melhoria na relação custo/benefício dos dispositivos obtidos.

 


 

Dose de Sabedoria por: Dra Ana Luiza Riul, Dr. Luis Fernando Jardim e Dra. Patrícia Jardim

Siga nossas REDES SOCIAIS